Pode vir à vontade, frio. Eu tenho chai latte.

29 de mar de 2013





(In English)

Tem gente que não gosta de frio, mas eu gosto.
Claro que no final do inverno fico ansiosa pelo verão e vice-versa, mas tenho a impressão de que quando fica mais friozinho e cinza lá fora, a casa da gente (e a gente mesmo) fica mais aconchegante, mais propenso a dividir o espaço com os outros, a comer junto.
Pra mim, os dias mais bonitos são os dias de inverno ensolarados.
Me lembram das férias de julho, que sempre achei mais divertidas e mais gostosas que as de dezembro.
Por algum motivo, acho mais família. Talvez porque a gente acaba passando mais tempo dentro de casa.
Lembro de mim sempre com um livro na mão, curiosa por saber da história.
Minha mãe com lápis ou tintas, um dos meus tios construindo aeromodelos ou qualquer coisa que exigisse uma certa engenharia, minha avó atarefada cuidando de todos nós e sempre com alguma coisa deliciosa no forno ou no fogão, meu irmão atrás dos bichos da casa, e por aí vai. Cada um no seu assunto, mas todo mundo por perto.

Chai é um tipo de chá misto de especiarias que vem da tradição culinária indiana. Tem um sabor aconchegante, revigorante. É muito comum beber com um pouco de leite, tem até gente que cozinha as especiarias direito no leite e não usa água.
Quem evita lactose pode muito bem beber o chai sem leite, mas eu recomendo muito acrescentar algum leite vegetal nesse caso. Juro, faz muita diferença no sabor.
Leite de arroz, de amêndoa, de coco...
Aos insones: chá preto contém cafeína. Não sei ao certo quanto, mas se fosse pra chutar, eu diria que tem o mesmo tanto que café. Sempre é algo a se lembrar se você resolver bebê-lo à noite.
Inclusive, se alguém souber onde posso comprar chá preto descafeinado solto (sem ser de saquinho) em São Paulo, me conta nos comentários?
Gosto de tomar chai no café da manhã ou no lanche da tarde, ou quando bate um frio e a gente precisa esquentar o corpo.

Peguei uma receita da Ashley English (uma mulher que mora num sítio e sabe de mil métodos caseiros e naturebas de resolver a vida. Gosto demais de ler os textos dela) que foi publicada no Design Sponge.
Mas no blog Rota do chá, escrito por uma uma moça que chama Hanny Guimarães, tem um vídeo muito simpático com receita de chai também, e um outro post que conta um pouquinho da história dessa bebida.
O único ingrediente mais difícil de achar é o cardamomo, uma especiaria bem diferentes dos sabores da comida brasileira (olha na foto, são aquelas cápsulas verdes). Eu já comprei no mercado municipal de São Paulo, e mais recentemente na loja do restaurante Gopala Hari. Em alguns super mercados dá pra encontrar também. Acho que não deve ser complicado de encontrar à venda na internet também.

Minha versão ficou assim:
2 xícaras de água fria
3 cápsulas de cardamomo
3 cravos da Índia
1 pitadinha de pimenta do reino em pó
Uns 3 pedacinhos de canela em pau
1 colher de sopa de gengibre fresco ralado
2 colheres de chá de chá preto solto
1/2 colher de chá de mel
2 colheres de sopa de leite
(Medida da xícara: 240ml)

Abri com a ponta de uma faca as cápsulas de cardamomo e raspei as sementinhas pra fora. Com o pilão, esmaguei rapidamente essas sementinhas, os cravos, e os pedaços de pau de canela.
Descasquei e ralei um pedaço de gengibre de mais ou menos 2cm.
Juntei esses ingredientes mais a pimenta do reino e a água e coloquei numa panelinha para ferver.
Quando ferveu, baixei o fogo e deixei cozinhar por 5 minutos.
(Lembrem que panelas de alumínio não são recomendáveis, porque alteram o sabor dos alimentos e porque desprendem partículas de metal que fazem mal à saúde).
Então desliguei o fogo e acrescentei o leite, o mel e o chá preto. Deixei em infusão por 5 minutos, depois coei e servi. (Aliás, vocês repararam no vídeo da Hanny como é lindo o coador dela?)

Serve uma pessoa.

1 comentários:

Juliana Valentini disse...

Flora, que post lindo. Principalmente a parte da descrição das suas memórias. Adorei, parabéns!
Vou conhecer as indicações que você passou (Ashley e Hanny) e fazer sua receita de chai latte. Lá fora começa a ventar e o chá com leite vai cair super bem.
Beijo grande e 'brigada!
Ju.

Postar um comentário